Sindicato

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalurgicas Mecânicas e de Material Elétrico de Pato Branco e Região Sudoeste do Paraná

Notícias

Novo Site

Passamos por um processo de modernização. A internet como um todo, se modificou imensamente nos últimos anos, e nós como empresa, fizemos o mesmo.

Arquivos para Download

Modelo de Ata

Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Pato Branco e Região Sudoeste do Paraná

Av. Tupi, 4129 - Cristo Rei - Pato Branco - Pr - Fone/Fax 46 3223-2976 | 46 3223-5549

Fechar

Piso salarial a partir de 01/02/2016 no valor de R$ 1.242,44


Reajuste salarial de 11% para quem ganha acima do piso salarial a partir de 01/02/2016;


Reajuste fixo de R$ 719,78 para quem ganha valor superior ou igual a R$ 6.543,49, a partir de 01/02/2016;


Auxílio alimentação com obrigatoriedade a partir de 15 trabalhadores no valor de R$ 96,00 a partir de fevereiro/2016


Abono salarial:


As empresas concederão aos empregados, em caráter especial e eventual, em parcela única, um abono especial, de forma indenizatória, da seguinte forma:


a) Para quem ganha o valor do piso salarial, será pago o valor fíxo de R$ 370,00 (trezentos e setenta reais).


a.1) Para os empregados com piso salarial admitidos após a data base 01/12/2014 em diante, e que se enquadrem na alínea “a” desta cláusula, terão seus abonos pagos obedecendo a seguinte forma: R$ 247,00 (duzentos e quarenta e sete reais) fixo, acrescido do valor de R$ 10,23 (dez reais e vinte e três centavos) para cada mês laborado de forma proporcional, no período de 01/12/2014 até 30/11/2015, considerando 15 dias ou mais trabalhados a razão proporcional de 01 (um) mês.


b) Para os empregados que ganham acima do piso salarial receberão um valor equivalente a 30% (trinta por cento) do salário base percebido em 01 de dezembro de 2014 já corrigido conforme convenção anterior, observado o teto de R$ 6.543,49 (seis mil, quinhentos e quarenta e três reais e quarenta e nove centavos).


c) Para quem ganha acima de R$ 6.543,49 (seis mil, quinhentos e quarenta e três reais e quarenta e nove centavos), receberão um valor fixo de R$ 1.963,04 (hum mil, e novecentos e sessenta e três reais e quatro centavos).


PARÁGRAFO PRIMEIRO: Os empregados admitidos após a data base 01/12/2014, e que se enquadrem nas alíneas “b” e “c” desta cláusula, terão seus abonos pagos obedecendo a proporcionalidade, de acordo com a aplicação do percentual a razão de 1/12 (hum doze avos) ao mês contado da data de admissão até 30/11/2015.


PARÁGRAFO SEGUNDO: Os valores devidos nas alíneas "a", "a.1", "b" e "c" serão pagos em parcela única até o dia 15 de fevereiro de 2016.


PARÁGRAFO TERCEIRO: Os sindicatos laboral e patronal esclarecem que a inclusão desse abono estabelecido nas alíneas "a", "a.1", "b" e "c" nesta Convenção Coletiva de Trabalho dá-se exclusivamente sob caráter indenizatório, e, portanto, não incide quaisquer deduções.


PARÁGRAFO QUARTO: Para os trabalhadores com rescisão do contrato de trabalho, o período de 01 de dezembro de 2015 a 31 de janeiro de 2016 e que tenham trabalhado mais de 15(quinze) dias no mês, o abono será pago mediante rescisão complementar até o dia 15 de março de 2016, na proporção de 10% (dez por cento) por mês trabalhado neste período, aplicado sobre o salário de 01 de dezembro de 2014, já corrigido conforme convenção anterior, observando-se que os trabalhadores admitidos após a data base de 2014 terão este percentual proporcionado a fração de 1/12 (hum doze avos) do período de 01/12/2014 a 30/11/2015.


PARÁGRAFO QUINTO: Os trabalhadores que laboram por hora terão seus abonos pagos obedecendo a proporcionalidade dessas horas.


PARÁGRAFO SEXTO: Ficam excluídos do estabelecido nesta cláusula os empregados admitidos a partir de 01/12/2015.


Manutenção das demais cláusulas anteriores